NR-6 Equipamento de Proteção Individual

NR-6 Equipamento de Proteção Individual

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Conceito: Todo dispositivo de uso individual de fabricao nacional ou estrangeira, destinado a proteger a sade e a integridade fisica do trabalhador. NR-6 Equipamento de Proteo

Individual CLT - Artigo 166 A Empresa obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, Equipamento de Proteo Individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservao e funcionamento, sempre que as medidas de ordem geral no oferecerem completa proteo contra os riscos de acidentes e danos a sade dos empregados.

CLT - Artigo 167 O equipamento de proteo s ser posto venda ou utilizado com a indicao de Certificado de Aprovao ( CA ) do MTE. NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Tipos de E.P.I Uniformes (no EPI) Capacete de Segurana Bota de Segurana culos de Segurana * Protetor Auricular * Luvas *

BASICO EPI exclusivos para funes ou atividades especificas: ESPECIFICO Cinto de Segurana Vestimenta p/ Arco Voltaico Vestimenta Qumica, Mscara autnomas, Luva de malha de ao Protetor facial, Vestimenta de aproximao ao fogo

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Circunstncias para uso do EPI A) Sempre que as medidas de proteo coletiva forem tecnicamente inviveis ou no oferecerem completa proteo contra os riscos de acidente do trabalho e/ou doenas profissionais

e do trabalho. B) Enquanto as medidas de proteo coletiva estiverem sendo implantadas. C) Para atender as situaes de emergncia. NR-6 Equipamento de Proteo Individual Responsabilidades Empregador A) Adquirir o tipo adequado atividade do empregado

B) Fornecer somente EPI aprovado pelo MTE e de Empresas cadastrada no DNSST/MTE C) Treinar o trabalhador sobre o seu uso adequado D) Tornar obrigatrio o seu uso E) Substitu-lo, imediatamente quando danificado ou extraviado F) Responsabiliza-se pela sua higienizao e manuteno peridica G) Comunicar ao MTE qualquer irregularidade no EPI NR-6 Equipamento de Proteo

Individual Responsabilidades Empregado A) Usa-lo apenas para a finalidade a que se destina B) Responsabilizar-se por sua guarda e conservao C) Comunicar ao empregador qualquer alterao que o torne imprprio para uso

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Responsabilidades Fabricante e Importador A) Comercializar somente o EPI portador do CA B) Renovar o CA, CRF e CRI quando vencido o prazo de validade.

C)Requerer novo CA quando houver alterao das especificaes do EPI aprovado D) Responsabilizar-se por manter a mesma qualidade do EPI padro que deu origem ao CA. E) Cadastrar-se junto ao MTE atravs do DNSST NR-6 Equipamento de Proteo Individual Quem falhar nestas obrigaes

poder ser responsabilizado O empregador poder responder na rea criminal ou cvel, alm de ser multado pelo Ministrio do Trabalho. O funcionrio est sujeito a sanes trabalhistas podendo at ser demitido por justa causa.

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Tipo de EPI De acordo com a atividade: A) Proteo para a cabea Proteo facial culos de segurana

Mscara para soldadores Capacete de segurana Capuz ou bon rabe NR-6 Equipamento de Proteo Individual Capuz ou Bon rabe

Confeccionado em tecido de algodo tratado para tornar-se hidrorepelente. Protege o couro

cabeludo e o pescoo de respingos e do sol. NR-6 Equipamento de Proteo Individual Viseira facial

Protege os olhos e o rosto contra respingos durante o manuseio e a aplicao.

A viseira deve ter a maior transparncia possvel e no distorcer as imagens. A substituio do culos pela viseira protege no somente os olhos do aplicador mas tambm o rosto.

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Tipo de EPI De acordo com a atividade: B) Proteo para os membros superiores Luvas

Mangas de proteo Creme protetor Recordando Solvente aromtico tem propriedade de dissolver outro produto, ex. xileno, tolueno, benzeno. Solvente halogenado so aqueles que em sua estrutura contm tomos de Cl, F, Br, e I. Solventes orgnicos so substncias qumicas

orgnicas que apresentam certa volatilidade e solubilidade, sendo utilizadas como diluentes, dispersantes e solubilizantes diodegradveis. steres so compostos orgnicos que reagem com a gua para produzir lcoois e cidos orgnicos. NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Creme protetor Creme protetor de segurana para proteo dos membros superiores contra agentes qumicos, tambm EPI e deve ter CA. NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Tipo de EPI De acordo com a atividade: C) Proteo para os membros inferiores Calado de segurana Perneira NR-6 Equipamento de Proteo

Individual Tipo de EPI De acordo com a atividade: D) Proteo contra queda com diferencia de nvel Cintos de segurana ( altura superior 2m ) Cadeira suspensa

Trava quedas Trip para espaos confinados NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Tipo de EPI De acordo com a atividade: E) Proteo auditiva Protetor auricular ( insero ou concha ) NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Tipo de EPI De acordo com a atividade: F) Proteo respiratria Respiradores contra poeiras Respiradores semifaciais e faciais inteira para agentes qumicos Mascara para jateamento Mascara autnoma e painel filtrante

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Respirador Deve ser colocado de forma que os dois elsticos fiquem fixados corretamente e sem dobras, um fixado na parte superior da cabea e outro na parte inferior, na

altura do pescoo, sem apertar as orelhas. O respirador deve encaixar perfeitamente na face do trabalhador, no permitindo que haja abertura para a entrada de partculas, nvoas ou vapores. Para usar o respirador, o trabalhador deve estar sempre bem barbeado. NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Respirador Deve ser o ltimo EPI a ser retirado, sendo guardado separado dos demais equipamentos para

evitar contaminaes das partes internas e dos filtros. NR-6 Equipamento de Proteo Individual

Tipo de EPI De acordo com a atividade: G) Proteo para tronco Aventais Jaquetas Capas

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Tipo de EPI De acordo com a atividade: H) Proteo para o corpo inteiro Macaces especiais

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Higienizao Alguns EPI devem ser higienizados antes de serem usados ( capacete, protetor auricular, culos, luva de pvc ), com gua e sabo, lcool, para prevenir irritaes, infeces etc. NR-6 Equipamento de Proteo

Individual Mitos EPI so desconfortveis? Realmente o EPI era muito desconfortvel no passado, mas, atualmente, existem EPI confeccionados com materiais leves e confortveis. A sensao de desconforto est associada

a fatores como a falta de treinamento e ao uso incorreto. NR-6 Equipamento de Proteo Individual EPI so caros?

Estudos comprovam que os gastos com EPI representam, em mdia, menos de 0,05% dos investimentos necessrios para uma atividade produtiva, por exemplo numa agroindstria. Insumos, fertilizantes, sementes, produtos fitossanitrios, mo-de-obra, custos administrativos e outros materiais somam mais

de 99,95%. O uso dos EPI obrigatrio e no cumprimento da legislao poder acarretar em multas e aes trabalhistas. NR-6 Equipamento de Proteo Individual NR-6 Equipamento de Proteo Individual

O empregado deve trabalhar calado ficando proibido o uso de tamancos, sandlias e chinelos; O Ministrio do Trabalho poder determinar o uso

de outros EPI, quando julgar necessrio; A recomendao ao empregador, quanto ao EPI adequado compete: a). SESMT b). CIPA O EPI de fabricao nacional ou importado, s poder ser colocado venda quando apresentar o CA Certificado de Aprovao expedido pelo MT

NR-6 Equipamento de Proteo Individual Consideraes Finais O simples fornecimento dos

equipamentos de proteo individual no garante a proteo da sade do trabalhador e nem evita contaminaes. Incorretamente utilizado, o EPI pode comprometer ainda mais a segurana do trabalhador. A FALTA DE SEGURANA, O DESCASO, A DESINFORMAO

E O USO DE EQUIPAMENTOS INADEQUADOS SO OS PRINCIPAIS FATORES DE AGRAVAMENTO DE LESES EM ACIDENTES DE TRABALHO, PRINCIPALMENTE NAS REAS DA CONSTRUO CIVIL E MANUTENO PREDIAL .

Recently Viewed Presentations

  • T16.1 Chapter Outline

    T16.1 Chapter Outline

    Consider Proposition II: All else equal, a higher debt-equity ratio will increase the required return on equity, RE. M&M Proposition II: RE = RA + (RA - RD) (D/E) The effect of financing decisions is reflected in the equity beta,...
  • ASA Format and Citation - California State University ...

    ASA Format and Citation - California State University ...

    Why ASA? ASA stands for American Sociological Association. The style was developed to be used for publications in ASA journals. ASA is becoming more popular as Sociology departments are requesting students to write research papers using ASA style
  • Project Management - Georgetown High School

    Project Management - Georgetown High School

    Project Management Gantt charts are a tool used to manage a project. The ability for the team to list small tasks, milestones, reminders, and due dates on one spreadsheet that everyone can access is critical to the process of reaching...
  • Simulation: It Depends Georgia Association of Nursing Deans

    Simulation: It Depends Georgia Association of Nursing Deans

    Dr. Jenny Rudolph: Basic Assumption. React. Reset. Get Curious. Rudolph, Simon, Dufresne, & Ramer, 2006. Debriefing with good judgment has three fundamental components. The first is Cognitive psychology-understand actions of participants based on the mental models.
  • Chapter 39 Plant Responses to Internal and External

    Chapter 39 Plant Responses to Internal and External

    Concept 39.1: Signal transduction pathways link signal reception to response. ... (ABA) slows growth, often by antagonizing the actions of growth hormones and effects seed dormancy and drought tolerance ... Ice formation during freezing reduces water potential outside the cell...
  • Elasticity - University of Aberdeen

    Elasticity - University of Aberdeen

    Times Symbol Blank Microsoft Equation 3.0 4/24/2002, Wednesday Surface Roughness Fatigue Fracture Temperature distribution at Head-Disk Interface Thermal instability introduced by surface roughness Tribology Scale Dependent Self-Similarity Etching Chemical Potential Creep by Barriers on Dislocation Sliding Creep Barrier Model Chemical...
  • What is Probability?

    What is Probability?

    What is Probability? American Heritage Dictionary Definition 3: "Math. A number expressing the likelihood of occurrence of a specific event, such as the ratio of the number of experimental results that would produce the event to the total number of...
  • Njamal Peoples Trust Jobs Seminar

    Njamal Peoples Trust Jobs Seminar

    - Legal Advice - Business Services - Indigenous Policy Lobbying - Local Commercial Generating. Indigenous Services Pty Ltd is the Trustee of the Nyamals People's Trust. They are particularly keen to assist the Nyamal to improve their well=beingand not just...